Now Reading: The Legend of Tianding: a história de um herói do povo

Loading
svg
Open

The Legend of Tianding: a história de um herói do povo

9 de novembro de 20238 min read

“Em uma sociedade devastada pela guerra, para sofrer pelo mundo, espero apenas uma vida melhor.”

Desenvolvido pela Creative Games e Computer Graphics Corporation, The Legend of Tianding segue uma história peculiar de um fora da lei, que com seu modo arriscado de agir, procura sobreviver na Província de Tawian, que vive a última grande dinastia da China Imperial.

A obra estreou a pouco tempo, e recentemente recebeu tradução para nosso idioma e se tornou para mim uma das grandes surpresas desse ano (mesmo com lançamento em 2021).

O jogo mistura elementos famosos do estilo metroidvania, unindo elementos de plataformas desafiadores e combates frenéticos.

Gosto quando os jogos além de nos divertir, passam o mínimo de conhecimento sobre algo, o que não é obrigatório, mas se torna um diferencial.

Em um mundo antigo repleto de injustiças, as aventuras de The Legend of Tianding refletem nosso mundo mais do que gostaríamos.

A lenda de Liao Tianding

Vamos acompanhar a jornada de Liao Tianding, um fora da lei que viveu para servir os mais necessitados, tirando daqueles que lucravam com as desgraças alheias e distribuindo para os mais necessitados.

Liao viveu de 1883 até 1909, quando faleceu aos 26 anos de idade, durante seus últimos anos, sua missão era combater o opressor governo japonês, após Taiwan virar uma colônia do Japão.

E essas informações desconhecidas por mim, serviram para admirar ainda mais este jogo, isso porque tudo dentro do game reflete o passado de Taiwan.

A obra segue um estilo muito único de narrativa, com um trabalho de arte lindo, impecável que enche os olhos e encanta devido ao capricho.

O conta os momentos mais impactantes da história de uma forma que lembra muito histórias em quadrinhos orientais, os famosos mangás (porém não sei se esse é o nome dado a essa mídia na China).

The Legend of Tianding

E essa forma não é a única, a cada capítulo terminado, ouvimos uma recapitulação dos eventos, em um formato de radionovela.

A direção de arte do jogo é deslumbrante, e parece que estamos lendo uma revista que pode se movimentar em certas partes.

Liao é um herói cativante e os que o acompanham na jornada são igualmente bem trabalhados, apesar de não terem tanto espaço de tela.

Os vilões são outro atrativo, apesar de seguirem um certo padrão visto na cultura pop, mas possuem carisma e motivações distintas, e o grande vilão do game, Shimada, é um militar em busca de um poder ancestral.

O game se divide em 5 capítulos com uma dificuldade balanceada, apesar de que no último nível o caldo engrossa, precisa ter paciência.

The Legend of Tianding

Punhos da resistência

O game possui uma certa simplicidade em seu gameplay, pois não difere de jogos como Castlevania, mas isso em sua base.

O game possui sua originalidade, como o combate que está mais para um soulslike do que para um metroidvania, com foco em ação frenética.

Liao possui golpes rápidos e certeiros contra seus inimigos, mesclado combate com os punhos e o estilo de arte marcial, e uso de armas brancas e de fogo.

Conforme avançamos no game, iremos debloquear novos comandos e habilidades, para facilitar não só nas lutas, mas na locomoção em desafios com obstáculos.

Liao pode usar os chutes para trucidar seus rivais, ou para alcançar níveis secretos, o jogador deve dosar seus movimentos para evitar dores de cabeça.

The Legend of Tianding

Para ajudar durante a aventura, Liao possui espaços para equipar amuletos, esses que possuem diversos efeitos, sejam para combate ou movimentação, um bom exemplo disso, é a punição sofrida quando o jogador é derrotado, em que perdemos dinheiro (que serve como o exp), usando um dos amuletos, Liao não perderá nada.

Mas cada amuleto requer um número x de espaços, uns pedem dois, outros apenas um, o que vai determinar quantos efeitos o personagem terá.

O grande diferencial de The Legend of Tianding são as lutas contra chefes, devo informar que é uma pena o jogo ser tão curto, pois cada batalha é intensa e divertida.

Apesar de certos chefes parecerem apelões (e são mesmo), eles possuem padrões, ao decorarmos, a luta fica um pouco mais simples.

O jogo de cores e as animações, tanto de Liao, quando dos grandes inimigos, possuem um esmero com boa fluidez em seus movimentos.

Poder ao povo, abaixo o sistema!

The Legend of Tianding em suas poucas horas de gameplay, explora camadas da sociedade que deveriam ter sido superadas há décadas, como a exploração do povo pobre para que uma classe seja abastada.

Liao é tido como fora da lei pelas autoridades e pelos poderosos, mas ao povo ele é herói e isso basta para torcermos por ele.

E mesmo que de maneira simplificada, vemos a opressão de um governo sobre aqueles que eles julgam menores, impossível não se revoltar em determinados pontos.

A narrativa que começa tranquila, escala para algo que beira os filmes mais épicos de artes marciais, com lutas avassaladoras e reviravoltas marcantes.

Uma das formas que temos para evoluir Liao, é ajudando moradores de rua, que darão para o jogador formas de sobreviver, o tornando mais forte.

A obra conta com uma boa trilha sonora, que funciona bem para a imersão histórica e regional do local em que o game se passa.

E em toda a jornada pelo jogo, não tive problemas com bugs ou outras formas de estragar minha experiência.

Achando que era um jogo mais simples, achei uma aventura agradável, que ensina sobre um período histórico, e reserva espaço para emoções fortes.

A única coisa que me desagradou no jogo, foi seu tempo de campanha, em apenas seis horas é possível terminar a história.

Claro que isso vai variar de jogador para jogador, e a dificuldade que ele escolheu, ou se ele deseja sair em busca dos 100%.

The Legend of Tianding sem dúvidas merece atenção de todos os jogadores que buscam um bom desafio, ele funciona como jogo, como aula de história e como um grito de protesto contra as injustiças do mundo.

The Legend of Tianding

Análise feita com base em uma cópia cedida pelo Creative Games & Computer Graphics, agradecemos a oportunidade.

svg

What do you think?

Show comments / Leave a comment

Leave a reply

Loading
svg