Now Reading: Hellsweeper VR: Uma Aventura Infernal em Realidade Virtual

Loading
svg
Open

Hellsweeper VR: Uma Aventura Infernal em Realidade Virtual

30 de setembro de 202310 min read

Se você é um entusiasta de jogos de realidade virtual, provavelmente ouviu falar de Hellsweeper VR, o mais recente lançamento da Vertigo Games. O novo rogue-like frenético de ação de uma das publishers mais famosas de VR, chegou para Meta Quest, PSVR 2 e PCVR. Ao longo de alguns dias, eu pude perder algumas calorias tentando derrotar criaturas do inferno em um desses jogos que você precisa, de fato, sentar pra descansar após cada batalha. Mas será que Hellsweeper VR é mais uma acerto da Vertigo Games? Seria mesmo, uma boa transposição de boomers shooters para VR?

Ação Implacável

Hellsweeper VR é um roguelike que mergulha você em uma realidade infernal. Você assume o papel de um guerreiro comandado por uma abelha e sua missão é restaurar a ordem no pós-vida. A história pode ser apenas um pano de fundo, mas a jogabilidade é o verdadeiro destaque. Este título oferece uma ação quase que imparável, onde a sobrevivência depende apenas da sua habilidade no combate.

Você terá à sua disposição uma variedade de armas e poderes, tornando o sistema de combate rico e versátil. Controlar seu personagem e executar golpes especiais é intuitivo e permite a criação de combos complexos. Seja empunhando uma espada ou lançando feitiços, você sentirá a adrenalina do combate pulsando em suas veias.

No entanto, essa riqueza de opções também pode complicar a jogabilidade, especialmente para iniciantes. A progressão do jogo pode ser desafiadora e, em alguns momentos, desequilibrada. Cada encontro com os chefes apresenta desafios únicos que exigem identificar suas fraquezas para derrotá-los rapidamente. O modo Desafio, desbloqueado mais tarde, adiciona ainda mais complexidade.

Progressão Desafiadora e Nada Casual

Os encontros com chefes em Hellsweeper VR são pontos cruciais da jogabilidade. Cada chefe apresenta peculiaridades e estratégias específicas para vencê-los. A identificação de suas fraquezas é fundamental para superar esses desafios. Esta é a parte do jogo que testa verdadeiramente sua habilidade e paciência.

Devido a toda essa curva de aprendizado, confesso que não sei se Hellsweeper VR seria um jogo muito adequado para quem está entrando no mundo dos jogos VR. O fato de ele ter mecânicas complexas de combate e ser extremamente punitivo pode afastar a maioria dos jogadores novos. Eu já tenho uma certa experiência com jogos de realidade virtual, e também com boomers shooters e rogue-like, mas mesmo assim, o jogo é extremamente difícil.

“Não consegue, né?”

Mas apesar de difícil e punitivo, ele não falha. Em todas as minhas dezenas de mortes, eu sinto que eu falhei. Eu sinto que eu poderia ter feito uma estratégia melhor, ou que eu poderia ter enfrentado os demônios de outra forma, ou simplesmente, ter sido mais paciente ao invés de sair igual um maluco pra cima dos demônios das profundezas.

Por mais que eu tentasse ter uma iniciativa mais tática, pensando nos próximos momentos e ataques, observando o cenário e sabendo lidar com meus itens, como é de costume em jogos flat screen, alguma coisa em meu cérebro me coloca automaticamente no corpo de uma criança desesperada e amedrontada com tantos demônios em minha direção, e o modo desespero ativa rapidamente.

Essa é sem dúvida alguma, uma das inúmeras formas que jogos de realidade virtual mexem comigo. Após 2 minutinhos com o headset na cabeça, você já se desprende completamente do mundo real. São experiências que apenas conhecendo e vivenciando-as, é possível ter a real noção do estrago psicológico que demônios partindo pra cima de você pode causar.

Mas se você ainda acha que tudo isso não é o suficiente, o jogo conta com um modo Desafio, que você desbloqueia ao avançar no jogo e traz uma camada extra de complexidade. Aqui, você enfrenta desafios ainda mais difíceis e recompensas maiores. Se você gosta de desafios extremos, este modo é feito para você, mas esteja preparado para suar para alcançar a vitória.

A progressão do jogo é como costumamos ver na maioria dos rogue-likes. Passe por arenas cheias de inimigos, derrote-os, consiga recompensas, sendo elas novos equipamentos ou melhorias para as suas habilidades e equipamentos já equipados. Morreu? Volta para o começo. Você não perderá seus equipamentos e ainda conseguirá também reciclar algumas habilidades passivas.

Gráficos: Um Ponto Fraco

Infelizmente, Hellsweeper VR deixa a desejar quando se trata de gráficos. Na versão de Meta Quest 2, rodando nativamente, a qualidade visual deixa a desejar. Por mais que saibamos os limites e a capacidade de hardware do Meta Quest 2, a própria Vertigo Games já publicou outros jogos extremamente bonitos e com qualidade técnica superior a Hellsweeper. Além de problemas de texturas e falta de uma boa iluminação, ele apresenta problemas notáveis de resolução. Isso dificulta a leitura de texto e afeta as texturas e o design de níveis.

Ao ter o jogo no Meta Quest 2 nativo, também é possível jogá-lo via PCVR, usando o Quest Link. No PC o jogo melhora bastante, principalmente em relação à iluminação e resolução, que por ser maior, permite que você enxergue mais detalhes. Mas mesmo no PCVR, eu sinto que o jogo ainda falha bastante em vários quesitos técnicos.

Além da resolução inadequada, a iluminação também deixa espaço para melhorias. A falta de otimização, principalmente no Quest 2, é uma desvantagem significativa de Hellsweeper VR. Em algumas batalhas contra chefes, pude notar alguns problemas de desempenho onde a taxa de quadros ficava bem estável. E em realidade virtual, queda de FPS é algo que de fato pode atrapalhar e muito a jogatina. Esperamos que futuras atualizações possam resolver esses problemas.

Trilha Sonora: Oportunidade Perdida

Jogos como Doom e Metal Hellsinger destacam a importância de trilhas sonoras envolventes em jogos em primeira pessoa violentos e frenéticos. Uma trilha sonora marcante pode elevar a intensidade da ação e imergir o jogador no mundo do jogo.

No entanto, Hellsweeper VR perde essa oportunidade. Em vez de uma trilha sonora envolvente, o jogo se limita a efeitos sonoros apropriados. Isso não é o suficiente para criar a atmosfera intensa que o jogo merece. A falta de uma trilha sonora cativante é uma decepção em meio à ação frenética. Eu até fiz um teste durante o meu gameplay. Coloquei para tocar a trilha sonora de Doom Eternal enquanto decepava cabeças de algumas criaturas, e olha… a falta de uma trilha sonora marcante nos combates é algo que tira uma das coisas mais virtuosas desse gênero de jogo.

Um Mergulho no Inferno Divertido, mas com Problemas Técnicos

Apesar de seus problemas técnicos, Hellsweeper VR oferece uma experiência de ação frenética, repleta de mecânicas de combate diversificadas que permitem vários estilos de jogo. No entanto, sua ambição pode complicar excessivamente a jogabilidade, e a progressão desafiadora e desequilibrada pode frustrar os jogadores.

Os problemas gráficos são notáveis, com resolução inadequada e falta de otimização para as plataformas disponíveis. A trilha sonora também deixa a desejar, afetando negativamente a imersão.

Hellsweeper VR é cativante, mas precisa superar desafios técnicos e ajustar sua curva de aprendizado para oferecer uma experiência mais acessível e imersiva. Se você estiver disposto a enfrentar esses obstáculos, encontrará um jogo repleto de ação e adrenalina, proporcionando momentos memoráveis no mundo da realidade virtual.

svg

What do you think?

Show comments / Leave a comment

Leave a reply

Loading
svg